Author Archive

Hilda Hilst, o IPTU e a Chave da Cidade

Hilda Hilst, o IPTU e a Chave da Cidade

Quando Hilda Hilst faleceu, em 4 de Fevereiro de 2004, devia cerca de 800 mil reais de IPTU. Dois anos antes, a dívida era de 500 mil reais. Quando morei com ela, a dívida já era altíssima, salvo engano, aí pelos 300 mil reais. Mas, pouco antes de conhecê-la, quando a dívida já a...
Continua»

Tags: , , , , ,
Publicado em Crônicas | Sem comentários »

O pecado favorito

O pecado favorito

— Você já assistiu ao filme “O Advogado do Diabo”? — Aquele com o Al Pacino? — Esse mesmo. — Já vi. Por quê? — Lembra qual a declaração final do Diabo? — Claro: “A vaidade é definitivamente o meu pecado favorito”. — Pois é, acho que o pecado favorito do demônio que me...
Continua»

Tags: , , , ,
Publicado em Contos | Sem comentários »

Café preto no Ministério

Talvez seja apenas um preciosismo de gente chata, mas não consigo deixar de me perguntar o porquê de o ministro da Igualdade Racial ter de ser sempre um negro. Um amigo de São Paulo me disse que conheceu um ótimo advogado, formado no Brasil, mas nascido no Irã. Aposto que há menos persas no...
Continua»

Tags: ,
Publicado em Crônicas | Sem comentários »

Um outro atalho

Desde o despertar da autoconsciência — Lá na infância, em algum canto da escola Talvez no escorregador, após o pão com mortadela — Venho aguardando da minha vida o início. Aos trancos e barrancos, como se diz É que vejo passar o tempo Sem que nada, no entanto, mude A não ser a idade...
Continua»

Tags:
Publicado em Poemas | Sem comentários »

De quatro

De quatro

Quando ele a penetrou por trás, ela perguntou: — Em quem você vai votar? Ficou aturdido por alguns segundos, sem saber em qual cintura colocar as mãos: na própria ou na dela? — Que pergunta é essa? — resmungou, contrariado. — Isso lá é hora de falar sobre as eleições? — Você vai votar...
Continua»

Tags: , , , ,
Publicado em Contos | Sem comentários »

A arte da palavra

Dói-me tanto não ser poeta! Tão triste é Não ter dos meus versos o domínio Permanecendo à mercê de tão duras impressões Sem a clara expressão que as cure Dos labirintos do raciocínio! Se ao menos fosse rico Ou se tivesse de beleza a cara cheia Talvez não me entregasse A tantos dias de...
Continua»

Tags:
Publicado em Poemas | Sem comentários »

Sobre ebooks e caipiras

Sobre ebooks e caipiras

Todo mundo se revolta ao descobrir que o autor de um livro impresso ganha apenas 10% do preço de capa — mas nem assim compra um ebook do desgraçado! ¿E por que isso seria bom para o autor? Ora, porque, na Amazon, por exemplo, eu ganho de 30 a 70% do preço de capa...
Continua»

Tags: , ,
Publicado em Artigos | Sem comentários »

Cotas, cocotas e sem cotas

Cotas, cocotas e sem cotas

— O senhor é negro. É anão… — Sim. — É cadeirante. — Isso. — É gay? — Sim. E mulher. — Como? — Mudança de sexo. — Ah, ok. Interessante isso. — Pois é. — Bom, pelo acúmulo de cotas… já é juiz federal! Nem precisa prestar o concurso. — Que ótimo! Obrigado....
Continua»

Tags: , ,
Publicado em Contos | Sem comentários »

Tá maluca?

A mulher fritava os bifes enquanto o marido folheava uma revista: — Roberto, você não acha que a gente já pode pintar a casa no mês que vem? — Pintar a casa? Tá maluca? A gente não vai pintar casa nenhuma. — Ué, e por que não? A gente já tem dinheiro. — Você...
Continua»

Tags: ,
Publicado em Contos | Sem comentários »

Mensagem do leitor David Bezerra

Mensagem do leitor David Bezerra

Yuri, varei a madrugada lendo as tuas crônicas. “O Marceneiro e o Poeta”, “O Rolex e o Celular” e, sobretudo, “A Bacante da Boca do Lixo” são memoráveis. Esta última me fez compreender as palavras do Prof. Olavo acerca da função da arte literária, isto é, proporcionar ao leitor a concepção de...
Continua»

Tags: , ,
Publicado em Clipping | Sem comentários »

Translate this page

Conteúdo

Social


    Curta minha página


    Siga-me no Facebook




    Cadastre seu endereço de email e receba automaticamente os posts publicados:


PayPal

Faça uma doação!

O Autor

Yuri Vieira é escritor e cineasta. Saiba mais.

Visitas