O Exorcista na Casa do Sol

04/05/2005
Por Imprimir

Por estranho que pareça, tenho boas lembranças ligadas ao filme O Exorcista. Por agora, ficarei com a mais recente. Estávamos eu, o poeta Bruno Tolentino e a escritora Hilda Hilst, apenas os três, na residência desta última, assistindo ao tal filminho diabólico pela Direct TV. Isto foi em 2000, talvez em 1999. Quem já ouviu falar da Hilda sabe que, nessa época, ela tinha oitenta cães em sua chácara: sessenta e cinco no canil, quinze dentro de casa. O Bruno, de maneiras altamente civilizadas, ex-professor de Oxford e tal, inglês que só, não era muito fã daquela situação. Os sofás da sala, apinhados de cães de todos os tamanhos e graus de vira-latice, não deixavam espaço para os não-resignados. Já eu, que morava ali desde fins de 1998, estava com o “foda-se” ligado havia muito tempo. Na verdade, eu era o único com cães no colo, mantendo outro, o Zidane, sobre meus pés, pois era inverno e fazia muito frio. (A lareira, aliás, não tinha muita serventia, uma vez que a porta permanecia perenemente aberta para que os digníssimos animalitos pudessem sair e satisfazer suas necessidades fisiológicas.) Pois então. Eu no sofá, a Hilda um pouco à frente, em sua poltrona – dizíamos trono – e o Bruno mais adiante, em seu banquinho, os joelhos mais altos que o assento. A Hilda, a fumar Chanceller, “o fino que satisfaz”, mantinha um sorriso extático, pós-vinho do Porto, aparentemente desfrutando o desconforto do Bruno. Não era das mais tolerantes com quem não curtia cachorros… Bom, a cena está montada, sigamos.

Lá pelas tantas, eu dizia aos dois que o filme fora cortado, que estava faltando aquela cena onde um padre encontra, na igreja, a imagem da Virgem totalmente profanada

ATENÇÃO: Devido a contrato assinado com a Editora José Olympio (Grupo Editorial Record), este relato não está mais disponível. Você poderá lê-lo no Livro O Exorcista na Casa do Sol, a ser lançado em Julho de 2018.

Use o Disqus, mais abaixo, para comentar...

Tags: , ,

Arquivado sob: Crônicas

Translate this page

Conteúdo

Social


    Curta minha página


    Siga-me no Facebook




    Cadastre seu endereço de email e receba automaticamente os posts publicados:


PayPal

Faça uma doação!

O Autor

Yuri Vieira é escritor e cineasta. Saiba mais.

Visitas