Posts Tagged ‘ Política ’

Progressistas, reacionários, histeria e a longa marcha gramsciana, por Murray N. Rothbard

Progressistas, reacionários, histeria e a longa marcha gramsciana, por Murray N. Rothbard

Por que a esquerda sempre faz uma oposição histérica a toda e qualquer ínfima medida ou iniciativa que seja por ela tida como “antiprogressista” ou, pior ainda, “reacionária”?  Seja no quesito aborto, no quesito dos “direitos” dos homossexuais (“direitos”, no linguajar esquerdista, nada mais são do que deveres impingidos aos pagadores de impostos), nos...
Continua»

Tags: , , , , ,
Publicado em Outros autores | Sem comentários »

Crítica à Economia Política do Prof. Benayon

Por Alceu Garcia O Professor Adriano Benayon revelou finalmente o que entende serem as causas das depressões econômicas e suas relações com o liberalismo, conforme recente artigo publicado no site do Prof. Ricardo Bergamini(www.angelfire.com/sc3/ricardobergamini/benayon3.htm). Como o autor fez a gentileza de explicitar uma teoria acerca do fenômeno estudado, o que não fizera antes, é...
Continua»

Tags: , ,
Publicado em Outros autores | Sem comentários »

Hilda Hilst, o IPTU e a Chave da Cidade

Hilda Hilst, o IPTU e a Chave da Cidade

Quando Hilda Hilst faleceu, em 4 de Fevereiro de 2004, devia cerca de 800 mil reais de IPTU. Dois anos antes, a dívida era de 500 mil reais. Quando morei com ela, a dívida já era altíssima, salvo engano, aí pelos 300 mil reais. Mas, pouco antes de conhecê-la, quando a dívida já a...
Continua»

Tags: , , , , ,
Publicado em Crônicas | Sem comentários »

Nosso homem em Curitiba

Nosso homem em Curitiba

O agente G. Greene segue o grupo até um bar de Curitiba e senta-se numa mesa próxima. Percebendo que a reunião poderá ocorrer ali mesmo, entra em contato com Langley, a sede da CIA, mediante um excelente software utilizado por todos os espiões do mundo: o WhatsApp. — Controle, segui Dugin até um bar...
Continua»

Tags: , ,
Publicado em Contos | Sem comentários »

Ex-namoradas e desarmamento civil

Ex-namoradas e desarmamento civil

  "Ei, sua ex-namorada tá morando no mesmo prédio que eu." "Ah, é?" "É. E continua muito gata, a gente sempre se encontra no elevador." "Sei." Silêncio. "Que cara é essa?" "Minha cara, uê." "Tá com ciúme, é? Pensei que você é que tinha terminado com ela." "E foi mesmo." "Então não pode ter...
Continua»

Tags: , , ,
Publicado em Contos | Sem comentários »

Enquanto isso, no banheiro feminino…

Enquanto isso, no banheiro feminino…

  “Ei, por que você tá me olhando desse jeito?” “Por nada.” “Essa voz…” “Que que tem minha voz?” “Aaah! Você é homem! Sai daqui!” “Não saio não.” “Então eu vou gritar!” “Mas eu sou crossdresser.” “Hã?! Crós o quê?” “Crossdresser. Estou vivenciando meu lado feminino.” “Tá bom… Só porque tá vestido de mulher…”...
Continua»

Tags: , , ,
Publicado em Contos | Sem comentários »

Se beber…

Se beber…

— Ah, não! Uma blitz!! Anda, filho, troca de lugar comigo, rápido! — Mas, pai, eu… — Vamos logo! Quer ver seu pai na cadeia, é? Não viu que eu bebi uma taça de vinho na casa da sua avó? — Mas… — Não tem mais nem menos! Vai, se mexe. — Pai, eu...
Continua»

Tags: , ,
Publicado em Contos | Sem comentários »

Cubão, o país do futuro do pretérito

Cubão, o país do futuro do pretérito

Tudo começou com o discurso dum candidato na TV: “Brasil é um nome muito capitalista — é o nome de um produto comercial! Pau Brasil! Vamos deixar esse negócio de Pau e mudar para Cubão”. Dito e feito. Uma estudante de intercâmbio é recebida pelos colegas: — ¿De onde você é? — Do Cubão....
Continua»

Tags: , ,
Publicado em Contos, Crônicas | Sem comentários »

Cotas, cocotas e sem cotas

Cotas, cocotas e sem cotas

— O senhor é negro. É anão… — Sim. — É cadeirante. — Isso. — É gay? — Sim. E mulher. — Como? — Mudança de sexo. — Ah, ok. Interessante isso. — Pois é. — Bom, pelo acúmulo de cotas… já é juiz federal! Nem precisa prestar o concurso. — Que ótimo! Obrigado....
Continua»

Tags: , ,
Publicado em Contos | Sem comentários »

Um site obsceno

Um site obsceno

Quando a mulher repentinamente entrou na sala, o marido, num acesso de pânico, bateu a tampa do laptop com tanta força que o frágil fecho de plástico chegou a quebrar-se e cair ao chão. — O que você tava vendo aí? — perguntou, desconfiada. — Nada não, meu bem. É que me lembrei que...
Continua»

Tags: , , , , ,
Publicado em Contos | Sem comentários »

Translate this page

Conteúdo

Social


    Curta minha página


    Siga-me no Facebook




    Cadastre seu endereço de email e receba automaticamente os posts publicados:


PayPal

Faça uma doação!

Bitcoins

Gostou? Faça uma doação.
Doe bitcoins!

O Autor

Yuri Vieira é escritor e cineasta. Saiba mais.

Visitas