O Diplomatastral de Moon

15/08/2002
Por Imprimir

Resulta muito difícil — enquanto pesquisador do fantástico — deixar de lado minha mania de ler livros malucos para me meter de cara em livros mais construtivos. (Muito embora eu também esteja lendo Don Quijote e Mário Ferreira dos Santos…) Recentemente, por exemplo, encontrei novas viagens maionésicas: os livros do Reverendo Moon & Cia. Se o cara se limitasse a estimular a espiritualização de famílias tais como a minha ou a sua, e o desenvolvimento moral dos papais e mamães, tudo bem, eu assinaria embaixo, afinal é o que todo “reverendo” costuma fazer. Mas se você pegar, por exemplo, o livro A Vida na Terra e o Mundo Espiritual II, do próprio, lerá a seguinte pérola:

“Onde está a limitação do Presidente dos Estados Unidos? Entre 4 e 8 anos, um presidente sobe e cai. Mas o Rev.Moon não sobe nem cai. Eu sou diferente. Minha limitação é diferente. Em 4 a 8 anos, o presidente americano tem que fazer suas malas e deixar a Casa Branca, mas isto não acontece com o Rev. Moon. Portanto, o mundo futuro precisará do Rev. Moon ou não? (Precisará!). Por quê? Porque futuramente o mundo não terá um líder. A única pessoa capaz de liderar o mundo futuro é o Rev. Moon. Esta não é a minha opinião pessoal. Esta é a opinião de Deus. Perguntem a Deus se o que estou dizendo é verdade. (Risada). Se vocês não têm capacidade para fazer isso, não reclamem. Acreditem e sigam. Não será nada bom debater isto ao estilo da democracia.”

O cara quer ser o Neo (Matrix) da Coréia. É de dar “meda” me imaginar sob essa teocracia matogrossense…

Mas, dentre todos os livros, o melhor é, sem qualquer sombra de dúvida, A Realidade do Mundo Espiritual e a Vida na Terra, do Dr. Sang Hun Lee. Embora eu até acredite que algumas coisas no “próximo estágio” possam realmente se parecer com o que ele aí descreve, o que realmente impressiona são as visitas que o tal Dr. Lee faz, supostamente em projeção astral, às seguintes personalidades: Jesus, Virgem Maria, José, Adão, Eva, Noé, Abraão, Isaac, Judas Iscariotes, João Batista, Buda, Confúcio, Maomé, Swedenborg, Sundar Singh, Sócrates. E também aos bad trip Karl Marx, Lênin, Stálin, Kim II Sung, Hitler, Mussolini e Tojo. O mais estranho é que o cara — feito um “diplomatastral” — sempre dá um jeitinho de pregar o “evangelho” do Moon, despertando, segundo ele, verdadeiro interesse em, por exemplo, Maomé, Confúcio, Buda, etc., como se, numa hierarquia celeste X, o Reverendo estivesse acima de todos eles. (Espero que não esteja, caso contrário iremos todos para o inferno.) Além disso, vemos que o único que atingiu o Paraíso foi Jesus, o qual, aliás, se sente muito solitário e, por isso, espera que o Reverendo cumpra logo seu papel para ajudá-lo a limpar a sujeira desse mundo de uma vez por todas.

Bem, vou resumir algumas “missões diplomáticas“: Maria está até hoje morrendo de peso na consciência por não ter sido tão gente boa assim com o menino djísus; José vive solitário, separado de Maria, e muito tenso com o que pensam e falam sobre eles; Adão é um homem elegante, de personalidade calorosa, e já não vive tão solitário como no Jardim do Éden, embora ainda seja cauteloso com as reações de Deus (nunca se sabe…); Eva vive com Adão, é afetuosa e simpática, mas não tão bonita como se imagina, aliás, continua teimosa e, só após perceber que o Dr. Lee era homem de confiança, deu então todos os detalhes de como botou chifres em Adão, tendo um caso com Lúcifer; Judas habita uma espécie de prisão e sempre foge quando o Dr. Lee se aproxima; João Batista é baixinho, inteligente e, devido a uma visão errônea da missão de Jesus, até hoje não voltou a encontrar-se com o Mestre; Buda vive sentado sob uma árvore, num plano espiritual elevado, deprimidérrimo(!!!), sim, deprimido porque se arrepende de não ter ensinado seus discípulos a crer em Deus; Confúcio está muito bem, obrigado, já que, claro, começou a seguir os ensinamentos do Reverendo Moon; Maomé também está arrependido de seus erros e espera ansiosamente encontrar-se com o reverendo; Swedenborg reside próximo ao Paraíso e tá doido de vontade de aprender — adivinha com quem — com o Moon; Sócrates vive na região mais baixa do “mundo espiritual intermediário” e não gosta de discutir com quem pensa de modo diferente do dele (!!); Karl Marx continua fazendo discursos revolucionários num local cheio de miseráveis, um tipo qualquer de inferno; Lênin também faz pregações revolucionárias num umbral qualquer, cercado de seguranças e sempre paranóico; Stálin vive como um rei ou um deus noutro mundo infernal; Mussolini vive como um mendigo num mundo inferior e morre de medo de ser reconhecido; Hitler foi visto nu, sobre uma árvore, escondido de uma multidão de judeus enfurecidos, o que, aliás, deve significar: algoz e vítimas vingativas compartilham o mesmo mundo infernal; e assim por diante.

Nem preciso dizer que muita gente acredita piamente nessas revelações. Eu até acho que o cara poderia ter visto isso tudo. Afinal, o mundo astral pode ser mais virtual que real. Mas… de onde viria toda essa realidade astral, todos esses personagens? Da sua própria mente? Da mente de algum engraçadinho perverso? (Pessoalmente, duvido que o Patrix tenha algo a ver com essa história toda.)

Use o Disqus, mais abaixo, para comentar...

Arquivado sob: Crônicas

Translate this page

Conteúdo

Social


    Curta minha página


    Siga-me no Facebook




    Cadastre seu endereço de email e receba automaticamente os posts publicados:


PayPal

Faça uma doação!

O Autor

Yuri Vieira é escritor e cineasta. Saiba mais.

Visitas